segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Uma troca, boa troca.

Assuntos complexos sempre solicitam alguma garrafa de uma bebida ou uma cerveja, pense só em abrir sua mente e liberar todos seus sentimentos por uma troca, você bebe um copo e fica criativo ao ponto de dar vida a tudo aquilo que sempre esteve dormindo em seu consciente ou subconsciente como preferir, mas o sentido é a formação dos processos mentais que se desenvolvem sem intervenção da consciência, sem qualquer preconceito que possa inibir a atuação de qualquer palavra.
Assunto tão complicado que carece de fontes para continuar a ser escrito...

2 comentários:

  1. Em partes. Se a bebida nos leva a um ápice de catividade, penso que a canalização do pensamento em si, sem nada: bebida, fumo ou qualquer que seja a forma de inebriação já é por si próprio um meio eficaz para um bom processo criativo. Acontece que temos medo de arriscar e se ousássemos mais, teríamos a consciência de que podemos mais do que pensamos ser capaz de produzir. Mas um viva a cerveja, vodka, Whisky...

    ResponderExcluir