terça-feira, 10 de julho de 2012

Chega de ilusão

Chega de calar essa boca que quer gritar para o mundo e ser reconhecida, tornei-me em pouco tempo um mudo, um desigual, mais um nesse mundo dos fluxos quotidianos da futilidade. Eu quero me libertar desse mundo de desperdícios e delírios, onde a felicidade instantânea e a paz de espírito são menosprezadas pela ilusão momentânea,que tentam ser transmitidas pelo falso êxtase da vida, pelo auge dos momentos únicos que jamais serão revividos, onde as cenas daquele dia poderão se repetir em seus lugares e destinos, mas seus personagens não terão a empolgação ou falta dela e melhor não existirão dando lugar para inúmeras possibilidades da substituição das pessoas e acontecimentos.
Chega de mentir para o meu eu, que esta sufocado de mentiras e tudo mais desse mundo de pessoas acomodadas que aceitam migalhas e se confundem com falsos sonhos. Chega de ilusão, ninguém mudou nada e muito menos o próprio comportamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário