quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Caminhando para lugar nenhum.


 Perdidos e sem rumo em plena desordem simplesmente caminham para lugar nenhum, seus carinhos sempre me dão a luz na hora da escuridão, mas infelizmente em nossos sonhos nós não nos pertencemos, estamos deixando simples palavras tomarem forças sem sentido, onde são todas ditas da boca para fora, insultos tomaram as ruas e botaram fogo em todos os velhos sentimentos, álbuns e velhas recordações também foram perdidas...

domingo, 16 de setembro de 2012

Um Carlos fora do comum


Inquieto Carlos tinha vontade e medo de surtar, mas fazia de tudo para manter o controle. Ficou desestabilizado ao ver um grande amor do seu distinto passado andar como caminhasse nas nuvens da nova companhia de outra pessoa...
Carlos que lutou esses anos todos conseguiu superar e melhorar em muitas coisas dominou o inglês que antes era motivo de chacota entre seus amigos, aprendeu artes marciais, ganhou pontos na cara e claro fez musculação entre os livros e os aparelhos mais modernos de uma academia, tinha em mente que seu corpo esculpido por deuses tinha de ser tão bem comandado por um cérebro em uma perfeita hipertrofia, onde cada contorno de seu rico instrumento de conquista tinha que ter um desenvolvimento fora do comum de seu eu - intelectual, dividiu-se entre horas de academia e as dedicadas leituras aos bons livros, conheceu os dicionários e dominou o uso correto da grafia, ficou apaixonado por mapas e teve um relacionamento rápido e de forte paixão com os números... Criou um novo ser e o mais importante amadureceu sentimentalmente.
Infelizmente Carlos começou a desprezar qualquer vestígio, qualquer brasa de um novo amor que pudesse tomar quilos de carvões em muitas chamas, apagava com toda sua força e não cultivava seus novos amores... Desperdiçou inúmeras chances de ser feliz e realizado no sentido onde mais queria, Carlos sentia que a cada mulher que conhecia podia novamente ser apunhalado pelo coração e sem pena, assim ele repelia-se automaticamente de novas experiências. Com a sua masculinidade em alta, usou da pior maneira todas que vinham procurá-lo. Em poucos dias vivia um amor intenso, fazia da mulher que se deslumbrava com seu corpo a mais feliz por poucos momentos, ele nunca procurava e sempre se mostrava disponível quando elas iriam ate ele, mas como num piscar de olhos tornava tudo que era amor em um enorme vazio, amargurou corações e assim segui por longas enganações de suas fieis prezas, mentiu e omitiu, como teve seu coração partido, inconscientemente foi dominado pela vontade de praticar esse arrependimento o que não o abalava...
Assim Carlos seguiu por uma estrada sem muitas escolhas, onde a satisfação própria era o único caminho...